Neon Indian


Um dos grupos eletrônicos mais bombados do final dos anos 2000, NEON INDIAN é, praticamente, obra de um homem só. Formada nos EUA pelo gênio do synth-pop, o artista mexicano Alan Palomo, a banda apresentou ao mundo (dos blogs de música, inicialmente) o gênero “chillwave”, termo inventado e discutível para o seu dream-pop retrô com sintetizadores e letras ensolaradas sobre nostalgia e amor. O disco de estreia Psychic Chasms foi unanimidade na lista de melhores discos de 2009 em revistas e sites como Spin, Pitchfork e Stereogum (além de levar o grupo à lista “melhores revelações do ano” da revista Rolling Stone). Deste disco, destacam-se as ótimas faixas “Deadbeat Summer” e “Should Have Taken Acid with You”. Para Era Extraña, impressionante álbum de 2011, a banda já fazia turnês solo pelos Estados Unidos. O trabalho ganhou uma versão estendida dois anos mais tarde com faixas remixadas por Twin Shadow e Optimo, entre outros, e as músicas “Change of Coast” e “Polish Girl” viraram trilha de video-game. No ano passado, Palomo voltou com o ótimo e surpreendentemente groovy Vega Intl. Night School, terceiro disco puxado pelos singles “Annie”, “Slumlord”e “The Glitzy Hive”. Ao vivo, juntam-se a Palomo no palco o seu irmão Jorge Palomo (baixo), Jason Faries (bateria), Drew Erickson (teclado) e Max Townsley (guitarra), apresentando um show inédito para o público brasileiro.






Participou da edição:

Popload Festival